Cem anos de solidão

Olá Amigo(a) Leitor(a)!!!

cem-anos-de-solidaoHoje venho apresentar a resenha de “Cem Anos de Solidão”, do escritor colombiano Gabriel Garcia Márquez, que em 1982 foi Nobel de Literatura e o mesmo atualmente considerado uma das obras mais importantes da literatura latino-americana.

Cem anos de solidão dar-se início em uma aldeia fictícia chamada Macondo, fundada pela família Buendia – Iguarán, com Patriarca José Arcádio Buendia e Matriarca Úrsula Iguarián, tendo este casal três filhos ( José Arcádio, Aureliano e Amaranta) nessa família junta-se Rebeca que foi enviada da antiga aldeia de José Arcádio e Ursúla, está sem pai e nem mãe, aparecendo apenas com um saco cheio de ossos.

O Filho José Arcádio era um rapaz forte, trabalhador e determinado, Aureliano era totalmente o oposto, introvertido, filosófico, calmo e Amaranta uma dona de casa de uma família de classe média do século XIX.

Gabriel Garcia Márquez escreveu um livro que confronta a realidade com fantasia, muitas vezes deixando um porquê disso ou daquilo em cada diálogo. Diversas vezes tive que recorrer a árvore genealógica da família Buendia, para saber de que personagem o autor estava falando ou se trata, porém, o fascinante da história (bem amarrada), é o livro de Melquiadez, um cigano que de tempos em tempos, visitava Macondo e trazia muitas novidades ao povoado. E os Aurelianos ao longo de cem anos tem a missão de desvendar o livro místico do cigano, isto reflete a uma análise sobre a caminhada humana, com incertezas e coisas invisíveis.

“Cem anos de Solidão” é um livro excelente, redigido em uma linguagem praticamente fácil, objetiva e bem-humorada, demonstrando diversas vezes, superstições da Matriarca Úrsula que aparentemente viveu uns 112 anos e José Arcádio que era um homem sonhador e muito maluco, o livro fatia a vida em estágios distintos, apresentando ligeira variações, mas que conforme cada qual, segue um certo padrão da família Buendia, cada personagem conta com sua própria sorte, atravessando tragédias e decepções, mas fadado a um destino de frustrado e solitário.

“Cem anos de solidão” é para ser lido com muito prazer, nos faz pensar que seja possível conversar com fantasmas, vencer guerras, explorar novos lugares, conhecer o sobrenatural e acreditar que a solidão é algo inerente ao ser humano, que não é necessariamente um motivo de tristeza, mas de reflexão.

Anúncios

O Longo Adeus

Resenha

longo_adeus__o_9788525410078_hdOlá amigo leitor(a) venho aqui apresentar a resenha deste fantástico livro “O Longo Adeus” de Raymond Chandler, este com certeza, um dos melhores romancistas de gênero policial moderno. Raymond tem um estilo de escrita marcante com diálogos curtos e rascantes que deixa o principal personagem (Phillip Marlowe) recorrente em todos os seus livros, um cara com um senso de ética e código moral muito peculiar, capaz de resistir as más influencias e sacrificando seu bolso (dinheiro) por um auto respeito que o transforma em cavalheiro e um cidadão moralmente correto.

A trama do livro se passa através de um assassinato que acontece em uma das diversas famílias abastadas de Los Angeles, rodeadas de escândalos, corrupção e muita espionagem. Marlowe adentra no mundo dos milionários escutando seus problemas pessoais, conhece um cara chamado Terry Lennox em um clube chamado “The Dancers”, este com profundas cicatrizes no rosto, consequência de ferimentos sofridos na Segunda Guerra Mundial.

Estes dois acabam se tornando amigos e após alguns encontros Terry bate na porta de Marlowe trazendo na mão uma arma e uma grande quantidade de problemas, dizendo coisas sem sentido e pedindo uma carona para o aeroporto de Tijuana. Marlowe concorda em levá-lo, desde que diga o que aconteceu em detalhes, então Terry Lennox revela que vai ser acusado de matar a própria esposa Sylvia Potter, uma mulher muito rica, filha de um magnata com muito dinheiro e poder. Ele (Terry) encontrou a mulher morta na mansão dentro da casa de hóspedes.

Então a trama fica muito interessante, pois Marlowe é preso, acusado de ajudar Lennox na fuga para Tijuana, após umas porradas e três dias depois liberado sob alegação de que Terry Lennox cometera suicídio e escreveu uma carta confessando o crime.

A partir deste momento, Raymond vai delineando diversas situações onde vários personagens acabam sendo um vilão em cada momento da trama, ocorrendo uma adrenalina e um senso de analise investigativa muito apurado. Sempre deixando uma pergunta de pano de fundo, “Quem Matou Sylvia Potter?”, até parece jargão de novela (kkkkk).

São diferentes relatos e uma porção de histórias que tem suas pontas amarradas, ampliando o significado dos acontecimentos, deixando nós meros mortais (leitores), com uma vontade de se envolver nesta aventura do detetive durão e com um ego inflamado Phillip Marlowe, corrupção, crimes violentos e um senso de justiça fora do normal que faz o “O Longo Adeus” merecer um lugar especial em sua estante.

Aventura americana

O que se sabe é que Trump não apresentou nada que o credenciasse a ocupar o cargo político mais importante do mundo, além de exímio manejo dos vícios da demagogia e do populismo.

Continuar Lendo →

O Baile do Judeu

judeuOra, um dia, lembrou-se o Judeu de dar um baile e atreveu-se a convidar a gente da terra, a modo de escárnio pela verdadeira religião de Deus Crucificado, não esquecendo, no convite, família alguma das mais importantes de toda a redondeza da vila. Só não convidou o vigário, o sacristão, nem o andador das almas, e menos ainda o Juiz de Direito; a este, por medo de se meter com a Justiça, e aqueles, pela certeza de que o mandariam pentear macacos.

Continuar Lendo →

Resenha – Nosso Lar

15060888

Olá pessoal, venho apresentar a resenha do livro “Nosso Lar” psicografado por Francisco Cândido Xavier “Chico Xavier”, narrado pelo espírito “André Luiz”. Vale muito a pena conhecer esta história, não sou muito apegado à literatura espírita, mas confesso que fiquei impressionado pela riqueza de detalhes exposto em sua narração. O livro retrata as consequências de nossas ações diárias em pós-morte, o deslumbre de uma nova perspectiva após o encerramento da vida, e o mais instigante, toda retificação somente será alcançada através do trabalho edificador proposto por nosso Senhor Jesus Cristo. Independente de qual é a sua religião, vale muito a pena conhecer essa obra, trás uma mensagem de esperança e aprendizado.

Continuar Lendo →

6 aulas virtuais incríveis e gratuitas de literatura

Pessoal, achei essa preciosidade na net e resolvi postar aqui no blog, passei o final de semana assistindo, e adorei!!!!

Continuar Lendo →

O prazer de ler e escrever

lescreverOlá, hoje venho postar para você amigo leitor(a), um estimulo a leitura, e principalmente, ao prazer proveniente desse ato. Para isso, torna-se necessário refletir sobre o papel de leitor, agora o ato de escrever eu deixo para o senhor Luis Antônio Marcuschi, linguista brasileiro e professor titular da Universidade Federal de Pernambuco. “Pela maneira como foi introduzida culturalmente na vida do homem, a escrita tornou-se um símbolo de “educação, desenvolvimento e poder” (MARCUSCHI, 2004, p.17)”.

Continuar Lendo →

Cinco Minutos – José de Alencar

baixar-livro-cinco-minutos-jose-de-alencar-em-pdf-epub-e-mobi-ou-ler-online-370x565Primeiro romance de José de Alencar, mas pode ser que você ouça falar dele como uma novela, pois se trata de uma narrativa escrita em formato de carta, endereçada a uma prima denominada D…,  relatando a perda de um ônibus por cinco minutos e, ao entrar no seguinte, senta-se casualmente ao lado de uma mulher cujo rosto estava coberto por um véu. A moça permite que ele lhe segure as mãos e lhe beije o ombro. A fim de localizar sua amada misteriosa, o narrador vai descobrindo mais detalhes sobre sua musa e espanta-se com os recursos da moça para permanecer incógnita. Várias viagens são necessárias até que o mistério se resolva e o casal possa encontrar a felicidade.

Continuar Lendo →

Um país se faz com homens e livros – Monteiro Lobato

i387347Olá pessoal, hoje venho postar no  Blog Clube do Leitor minha singela opinião a respeito da nossa formação escolar e da construção do conhecimento, formando uma nação mais politizada e culta, quero aqui discorrer a importância da autodidata e o ímpeto investigativo, para a formação do conhecimento. O saber somente será alcançado com etapas de estudos e pesquisa, com doses diárias de leitura e treinos de exercícios afins, este processo leva a capacidade de observação e de reflexão critica, ocorrendo não como um armazenamento de informações, mas como formação de referencias e desenvolvimento da capacidade de avaliação, o que será fundamental para a produção científica, tecnológica, educação e ou formação de uma sociedade melhor.

Continuar Lendo →

Anastácia – Luis Fernando Verissimo

65_luis20fernando20verissimo

Luis Fernando Verissimo – Colunista do “Estadão”.

 

Anastácia

Contrataram a gorda Anastácia pela sua cara simpática, e ela se revelou uma empregada do tipo que não se encontra mais. Segundo dona Helena, uma empregada do tempo antigo. Cozinhava que era uma beleza, e era ótima com os garotos.

Fonte: http://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,anastacia,10000082289

Continuar Lendo →

%d blogueiros gostam disto: